Ao mesmo tempo que 2019 trouxe a vibe “beleza natural” como uma das principais tendências, ele também trouxe os procedimentos estéticos, como preenchimento e botox, de uma maneira forte e epidêmica. O que faz a gente ter pelo menos uma dúvizinha do quão “natural” estamos falando quando pensamos nas referências de beleza que temos ao nosso redor.

O que você imagina quando pensa nesse termo? Uma make mais levinha? A não necessidade de aplicar maquiagem todos os dias? O uso de produtos mais naturais, orgânicos e sustentáveis na nossa rotina de beleza? Pois bem, se você pensou qualquer uma dessas alternativas como definição, você está certa. Tudo isso faz parte de uma revolução feminina coletiva que estamos vivendo, e ela está sendo refletida no universo de beleza. 😍❤

Hoje temos força pra escolher o que usar e o que não usar. Desde as nossas roupas até nossos cosméticos. Se acordamos com vontade de usar um batom vermelho, nós usamos. Se temos vontade de sair de cara limpa, saímos. E isso é completamente lindo! Nos sentimos muito felizes em poder fazer parte disso.

Mas o #édica de hoje, pra quem está vivendo essa revolução é:

NÃO SE COMPARE.

Não compare a sua pele, não compare os seus traços, não compare as suas linhas de expressão.

Afinal, temos expressões diferentes, histórias diferentes, e nosso corpo e rosto, refletem a história e humanidade de cada uma de nós.

Aquela pele perfeita e sem maquiagem que você viu no stories hoje de manhã pode ter gasto muitos dinheiros em skincare, pode ter aplicado preenchimento pra aumentar os lábios e remover as linhas, ou botox pra dar uma bela paralisada nos músculos que geram as pequenas ruguinhas.

SKINCARE É AUTOAMOR. É rotina de cuidados. É mostrar pro seu corpo o quanto ele é importante pra você, tratando seus desequilíbrios e entregando o que ele precisa pra viver plenamente. Não deve ser uma meta de vida ou uma busca inacessível.

Por isso, meus amores, vamos lembrar desse mantra, todas nós, todos os dias: amo meu corpo, cuido do meu corpo, sem desejar transformá-lo num corpo que não me pertence.

Porque a revolução chamada “beleza natural” não pode ser revolucionária se ainda nos aprisionar de alguma forma. 😘

SHARE

Comentar

Your email address will not be published.