img-principal-post-iluminador

Se você ainda não tem um iluminador, está perdendo tempo. Porque ele é uma arma incrível pra fazer maquiagens  super produzidas ou bem naturais. A principal função desse produtinho é ressaltar o que você tem de mais belo no rosto! Mas como tudo na vida, existem algumas regrinhas de utilização pro resultado ficar bapho 😉 Vem ver:

#1 Onde aplicar?

mapa de iluminador-min

#2 Qual tom escolher?

Para peles morenas e negras: as morenas podem usar e abusar de todos os tipos de iluminador, mas os tons de dourado e bronzer ficam um luxo com toda aquela melanina por baixo deles.

Para peles mais claras: dê preferência aos tons champagne, perolado e até mesmo iluminadores puxados para o pêssego.

#3 Qual textura escolher?

Cremosos: são fáceis de usar e podem ser aplicados em diversas áreas do rosto que pedem um glow. Geralmente os cremosinhos não são tão pigmentados e tem uma duração média. Áreas que se adaptam melhor à textura: têmporas, “C” na lateral dos olhos, ponte do nariz e “V” dos lábios.

Líquido: Muito mais fluidos, os iluminadores líquidos garantem um resultado bem suave. Para não errar nem exagerar na dose, indicamos que aplique duas gotinhas no dorso da mão e depois levar com os dedos até o rosto espalhando bem o produto. Áreas que se adaptam melhor à textura: pálpebra, têmporas, ponte do nariz e “V” dos lábios.

Pó: Pra quem gosta de chegar chegando! Essa versão é a que geralmente possui mais pigmentação e mais durabilidade no rosto. Além disso, são ótimos pra quem tem pele oleosa! Áreas que se adaptam melhor à textura: acima das maçãs, canto interno dos olhos e arco das sobrancelhas.

Sem Comentários